Skip to content

MEU INSS: Tudo o que você precisa saber sobre esse Novo Recurso Online





Você já ouviu falar sobre o MEU INSS, o novo recurso do INSS? Tem algumas dúvidas?

Não sabe como prosseguir seu cadastro ou agendamento? Não sabe se se enquadra nos serviços oferecidos? Pois bem, iremos nesse artigo esclarecer essas e outras questões.

A central de serviços do INSS, lançou em 2017, uma ferramenta digital e tecnológica, o site MEU INSS,  por meio do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).





Ela foi pensada para contribuir na melhoria dos atendimentos presenciais e burocráticos de quem procura informação dos serviços de desenvolvimento social.

A intenção é de familiarizar o segurado com esse recurso e assim popularizá-lo, para que se facilite o acesso, possibilitando verificar, sem sair de casa, as informações completas de tudo que precisa saber, além de fazer agendamento e realizar consultas.

O site do Meu INSS online é de livre e amplo acesso à sociedade, a qual está disponível através seguinte endereço eletrônico: https://meu.inss.gov.br/central/index.html#/

Atualmente, já conta com mais de 5 milhões de usuários cadastrados.





Mas qual a necessidade de utilizar o Meu INSS como ferramenta de acesso?

O INSS é um órgão do governo federal, criado na década de 90, por meio do decreto de lei n° 99.350, com a finalidade de proteger os cidadãos brasileiros, garantido seus direitos e seu bem-estar social.

Assim, o INSS é de suma importância para o contexto do país, uma vez que segundo dados de 2017, foram segurados mais de 33 milhões de brasileiros, através do Regime Geral de Previdência Social – RGPS.

Tendo essa importância para o desenvolvimento socioeconômico da sociedade, o INSS é então o órgão público que presta os serviços de ordem previdenciária para os brasileiros que a ele recorrem.

Guia de Consultas do INSS

dúvidas inss

Principais Dúvidas sobre o INSS

Nesse panorama, cada dia mais, temos notícias de pessoas sendo desempregadas, mães que precisam de auxílio financeiro para o sustento temporário de seu filho, casos de acidentes no ambiente de trabalho, entre outros, que ocasionam em um movimento grande nas agências do INSS do país.

Devido à esses casos, a demanda por esse serviço é crescente, onde o INSS vem buscando novas alternativas para melhorar o atendimento prestado, através da modernização tecnológica, pensando em tudo isso, foi lançado então o Meu INSS.

Os programas utilizados visam a otimização das ferramentas e resultados que norteiam o processo de atendimento das necessidades dos cidadãos.

Como funciona o portal do Meu INSS




A central de serviços pode ser acessada pelo Meu INSS online, tanto do seu computador quanto do celular, em que permite o uso de diversos serviços.

No caso de uso pelo celular ou tablet, há a opção do Meu INSS por aplicativo, disponível para sistemas Android, IOS e Windows, nas lojas de aplicativos referente ao seu sistema.

Tanto na forma online quanto na de aplicativo, tem-se uma interface bem clara e com a disposição organizada e detalhada de todos os recursos e serviços que podem ser abordados.

Como milhares de usuários usam essas plataformas digitais, pode haver problemas na execução ou mesmo demora no andamento, devido ao congestionamento da rede.

Dessa maneira, com o uso do Meu INSS, o usuário terá acesso a toda sua trajetória trabalhista, como dados sobre suas contribuições previdenciárias, seus empregadores e períodos de trabalho com a carteira assinada.

Notícias Atuais

auxilio emergencial residual

Informações importantes do Auxílio Emergencial Residual!

Há a necessidade de cadastramento no Meu INSS?

Para o agendamento no Meu INSS, o usuário deverá realizar cadastro prévio e como há dados pessoais e importantes, é pedido em alguns acessos a senha pessoal informada.

Procedimentos referentes à agendamentos e requerimentos, simulação de tempo de contribuição, marcação de perícia médica e localização de agência próxima não precisam da inserção de senha.

meu inss HOME
Meu INSS tem como objetivo contribuir na melhoria dos atendimentos presenciais e burocráticos de quem procura informação dos serviços de desenvolvimento social.

Realize o cadastro no Portal!

O cadastro no Meu INSS é feito pelo próprio beneficiário, de forma fácil e que não requer de etapas longas e morosas.

Contudo, deve-se ter o cuidado de preencher todos os dados corretamente (exatamente de acordo com os documentos oficiais), senão o cadastro INSS não é liberado.

Dessa forma, explicamos o passo-a-passo para o seu cadastro no Meu INSS:

  • Primeiramente o usuário irá clicar no canto direito superior no ícone de login;
  • Esse será redirecionado à uma outra página, com a opção de se cadastrar, devendo informar seu CPF, data de nascimento, nome completo, e-mail e celular (opcionais), nome da mãe e Estado de nascimento;
  • A próxima etapa será para responder à algumas perguntas, a fim de confirmar a identidade do beneficiário;
  • Após isso, será gerada uma senha composta de sete números, provisória, para o primeiro acesso;
  • O usuário poderá então seguir para o Meu INSS ou o Emprega Brasil;
  • Por fim, antes de acessar os serviços oferecidos, o beneficiário deverá criar sua própria senha, obrigatoriamente do tipo alfanumérica (conjunto de letras e números).

Uma curiosidade importante de se comentar é de que a senha inicial também poderá ser conseguida por serviços de internet banking do Banrisul, Bradesco, Itaú, Mercantil do Brasil e Sicredi.

Você sabe quais os recursos oferecidos no portal Meu INSS?

O beneficiário, após o cadastro, terá acesso online a diversos serviços que já estão disponíveis no portal, como:

  • Aposentadorias urbanas: busca no sistema do INSS, para saber se já está disponível a concessão do benefício, ou por tempo e serviço ou tempo de contribuição;
  • Salário maternidade para trabalhadoras urbanas: realização de pedido do benefício do salário maternidade, seja por filhos sanguíneos ou por adoção, desde que a solicitante contribua com o INSS;
  • CNIS da previdência social (Extrato Previdenciário CNIS): histórico da situação de contribuição do trabalhador ativo, a fim de ficar atento sobre o repasse da empresa em que trabalha ou também o tempo que está faltando para poder se aposentar;
  • Simulação do tempo de contribuição com a Previdência Social: compilação de todas as informações de contribuição da vida trabalhada de carteira assinada, com intuito de medir quanto tempo falta para a aposentadoria e em casos que não estejam todas os vínculos empregatícios, há a opção de adicionar manualmente;
  • Requerimentos e agendamentos de serviços: permite que o usuário solicite ou acompanhe o andamento do seu atendimento, seja ele de forma presencial ou a distância;
  • Histórico de créditos INSS: histórico sobre a situação da pessoa que recebe o benefício, com intuito de facilitar sua comprovação de renda para os diversos fins, como aberturas de crediários em lojas e contas em banco;
  • Cartão de concessão do benefício social: gera o fornecimento de informações sobre a concessão do benefício, o banco em que é feito o pagamento e o cálculo utilizado para a renda concedida;
  • Agendamento de Perícia Médica: facilita que se agende especificamente a perícia em questão, desde o primeiro pedido ou para prorrogação;
  • Resultados médicos de perícia laboral: apresentação formal, em forma de documento, sobre o resultado da perícia, estando capacitado ou não para voltar ao emprego;
  • Extrato de empréstimo consignado: checagem dos créditos consignados feitos com desconto automático pela previdência, bem como a consulta sobre sua margem, parcelas e prazos;
  • Extrato do Imposto de Renda (IR): meio utilizado para que os beneficiários do INSS declarem seu IR;
  • Consulta de situação do benefício declarado: informação declarativa acerca da existência ou não do benefício do CPF em questão;
  • Consulta da revisão do benefício social: cidadãos que se enquadram no artigo 29, inciso II da lei federal 9876/76 podem nessa parte saber se o benefício está listado para a revisão do cálculo;
  • Encontrar uma agência do INSS próxima: através de um sistema integrado, permite localizar as unidades mais próximas, apenas com uso de CEP ou nome do município de moradia;
  • Alterar dados de contato: possibilita a atualização de dados de contato, como, por exemplo, endereço, telefone e e-mail, bem como pode ser feita a inclusão de outro endereço além do cadastrado.

Esses recursos serão abordados de forma mais detalhada no nosso artigo informativo sobre como Consultar o Meu INSS, indicando como realizar cada passo dependendo do seu interesse no portal eletrônico.

De forma breve, o vídeo apresentado no YouTube resume e demonstra como acessa meu inss entrando no site Meu INSS e suas finalidades básicas, disponível em:

Quais são as vantagens do uso do Meu INSS?

Essa visão do uso de procedimentos tecnológicos, tende a aumentar a eficiência das práticas de gestão e governança, bem como a socialização das informações.

Dentre os pontos positivos desse acesso ao Meu INSS, destacam-se os seguintes:

  • Benefícios para o segurado: melhor uso para o cidadão, que irá dispor de um meio automatizado, mais prático e rápido para informações e atendimento, consulta em tempo real do seu processo e transparência no seu requerimento;
  • Benefícios para as agências do INSS: diminuição do fluxo de espera nas agências do INSS e processos manuais aos servidores públicos, maior agilidade na entrada de requerimentos e esclarecimento em tempo real sobre a situação do beneficiário, diminuindo os atendimentos recorrentes por telefone ou pessoalmente nas agências.

Ainda assim, uma das principais vantagens do meu INSS é a disponibilização totalmente virtual de recursos tão cruciais para a população

No caso de pessoas que estão momentaneamente fora de sua cidade ou até mesmo do Brasil, essas conseguem acessar o portal (devido a ser um serviço online), diminuindo o distanciamento entre segurado e a previdência.

Quais são as desvantagens da utilização desse recurso?

meuinssonline
Andamento da aposentadoria

Como qualquer outra plataforma digital, há dificuldades de acesso, como, por exemplo, em situações de pessoas que não tem domínio da internet ou que não possuem acesso livre a ela.

Outro grande ponto a ser levado em conta é quanto ao cadastro no Meu INSS, pois uma vez que o beneficiário não preencha os dados corretamente, pode enfrentar transtornos e assim só saberá onde está errando através da ligação para o número 135 ou indo pessoalmente à uma agencia do INSS.

Para evitar esse problema, tenha sempre em mãos sua Carteira de Identidade, Cadastro de Pessoa Física (CPF), Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), Guia da Previdência Social (GPS), carnês de contribuição, extrato CNIS ou qualquer outro documento que ajude nos dados pessoais e sobre sua ligação com o INSS.

Contudo, mesmo tendo alguns ajustes ainda a serem realizados no portal eletrônico, é uma ferramenta inovadora e que só vem a contribuir nos atendimentos da previdência social.

Essa modernização diminui consideravelmente o tráfego de pessoas nas agências do INSS, possibilitando a não perca de tempo e dinheiro para o deslocamento pessoal, bem como automatiza os procedimentos adotados no sistema público.

Essa automatização acaba por gerar a capacitação dos funcionários, que precisarão ter habilidades com a plataforma, como também minimiza o uso e os espaços com os documentos físicos.

Como não faz muito que foi implementado, algumas medidas estão sendo realizadas, como perspectivas de melhoria e avanço do portal Meu INSS, tais como:

  • Aumentar as parcerias com os bancos que encaminhem as senhas provisórias de acesso;
  • Sistematizar automaticamente parcerias com cartórios, para a atualização cadastral de beneficiárias maternas, através do Sistema Nacional de Registro Civil (SNRS);
  • Integração com base de dados dos governos e prefeituras, para o acerto dos dados cadastrais dos assegurados, a fim de ajudar principalmente quem mora em cidade que não possui agência física.

Esperamos que tenham sido esclarecidas as principais questões sobre o assunto Meu INSS, tornando a sua experiência no portal eletrônico mais fácil e simples.

Então, se você precisar acessar algum dos recursos mencionados acima basta fazer o acesso online ou por aplicativo, não perca tempo, realize no conforto da sua casa.

Portanto, aproveite e faça uso dos benefícios que o mundo moderno tem a lhe oferecer, deixando para ir à uma agência do INSS apenas quando realmente for necessário.

Prova de Vida para Aposentados no Exterior

Todo os anos, quem é segurado do INSS tem que provar que está vivo, para poder continuar recebendo seu benefício, inclusive para quem está morando no exterior.

Quem reside no Brasil, é só comparecer ao banco onde recebe seu benefício e fazer a declaração. Porém, a prova de vida aposentado no exterior, pode ser realizada nas embaixadas ou nas representações consulares.

A outra opção para quem reside no exterior, depois das embaixadas e representações consulares, é preencher um formulário, no próprio site do INSS e enviar para o Brasil, via correios.

Para acessar o formulário, entre no site http://www.previdencia.gov.br/2019/08/comprovacao-de-vida-para-segurados-do-inss-no-exterior.
Como o canal de atendimento 135 só funciona no Brasil, os segurados que moram no exterior, podem tirar dúvidas através do e-mail dcainter@inss.gov.br.

Escola Virtual PEP

O objetivo do INSS ao criar o PEP (Programa de Educação Previdenciária) é  levar a população conhecimentos de forma sistemática sobre os seus direitos e deveres para com a Previdência Social, criando assim uma cultura de empoderamento das práticas previdenciárias.

A escola virtual do PEP (Programa de Educação Previdenciária),  oferece cursos à distância sobre os temas como auxílio doença, BPC/LOAS – Benefício de Prestação Continuada e pensão por morte. Os cursos são gratuitos e são EAD – Educação à Distância e podem ser acessados através da escola virtual, no site: https://escolapep.inss.gov.br/.

INSS 135 – Modernização no Atendimento

O canal de atendimento do INSS, o número 135 passou por transformações com o objetivo de melhorar o atendimento aos cidadãos segurados e não segurados do INSS.

A principal mudança é que agora, o segurado não precisa mais ouvir a gravação de todo o elenco do menu, para escolher o serviço desejado. Ao ligar, ele digita o número do seu CPF e imediatamente pode digitar a opção desejada para consulta do serviço.

Cancelar cadastro do seguro-defeso pelo telefone 135 sem precisar ir à agência

Desde maio de 2019, o pescador artesanal, não precisa ir mais pessoalmente a uma agência do INSS para cancelar voluntariamente o cadastro do seguro defeso. Ele deve ligar no número 135, com o seu CPF em mãos  e discar a opção 6.

Essa parceria do INSS com a Secretaria Especial de Agricultura e Pesca, tem como objetivo desvincular voluntariamente o pescador que não tem direito ao Seguro Defeso do Pescador Artesanal e assim evitar fraudes e possíveis penalidades.

 Novas Funcionalidades telefone 135 do INSS

O atendimento INSS pelo 135 ficou mais fácil e mais rápido. Ao ligar no telefone 135 do INSS, você não precisará mais ouvir toda a gravação para depois escolher a opção desejada. Agora, você disca 135, digita o CPF e vai direto para a opção escolhida. Veja a seguir, as principais opções:

  • Resultado de perícia médica: digite – 1
  • Consultar data e local de pagamento de benefício: digite – 2
  • Requerer benefício, ou agendar perícia médica: digite – 3
  • Consultar andamento do pedido de benefício: digite – 4 – 1
  • Bloqueio/desbloqueio de benefício para empréstimo: digite – 6 – 3
  • Alterar forma de pagamento: digite – 6 – 4
  • Informações sobre aposentadoria por idade urbana: digite – 7 – 3 – 1
  • Informações sobre aposentadoria por idade rural: digite – 7 – 3 – 2
  • Informações sobre aposentadoria por tempo de contribuição: digite – 7 – 3 – 3

Calculadora de aposentadoria por Idade do INSS

Para você acessar o simulador de aposentadoria por idade ou acessar a calculadora da aposentadoria por idade com simulador de renda mensal, basta acessar o MEU INSS, no endereço eletrônico https://meu.inss.gov.br/central/#/simulacao e clicar na opção simular aposentadoria.

Para acessar esta página, você deve cadastrar um login e uma senha previamente. Atualmente o simulador está fora do ar temporiamente, em decorrência das mudanças ocorridas com as novas regras da previdência social.

Registro de Idosos e Beneficiários BPC no Cadastro Único

Para o idoso ou deficiente se cadastrar ou  atualizar cadastro único no BPC -Benefício de Prestação continuada, o solicitante deve entrar em contato com  um Centro de Referência de Assistência Social – CRAS de sua localidade ou buscar a  prefeitura do seu município.

Para realizar o cadastro no Cadastro Único do Governo Federal, o beneficiário deve ter em mãos seu CPF e comprovante de residência atualizado. Este registro no cadastro, pode ser realizado por responsável da família, desde que documentado devidamente.

Motoristas de aplicativo devem fazer inscrição no INSS

O Governo Federal publicou em maio de 2019, um  Decreto de lei, de número  9.792, que regulamenta a inscrição de motoristas de aplicativos como segurados contribuintes individuais na Previdência Social.

Portanto, o  motorista de aplicativo deve pagar INSS e gozar dos benefícios, como auxílio doença, auxílio acidente e aposentadoria por idade ou por tempo de contribuição.

Assim, quando o motorista de aplicativo recolher INSS, ele está formalmente filiado e incluído no regime geral da previdência.

O que é benefício de pecúlio?

Pecúlio na previdência social, era a devolução  para o segurado do INSS, em formas de cotas,  de tudo que ele pagou para a previdência, depois que ele se aposentou e continuou trabalhando. Esse Benefício foi extinto em 16/04/1994.

O que é pecúlio por morte?

O termo Pecúlio por morte, é um valor que um dependente de um segurado de uma previdência privada recebe, quando o segurado titular morre. Esse seguro pode ser pago de uma única vez.

O que é pecúlio militar?

Os militares brasileiros, tem um seguro obrigatório, que é chamado de pecúlio militar, resultado das contribuições mensais enquanto o militar estava na ativa. Esse seguro é pago aos dependentes legais. Cada categoria militar tem suas regras e valores definidos dentro do estatuto do pecúlio ou seguro.

O que é Pecúlio de estudante?

Desde 2002, existe um projeto de lei tramitando no senado, com o nome de Pecúlio de estudantes, para alunos, oriundos de famílias que tenham renda per capita abaixo da linha de pobreza. Este projeto consiste em abrir uma conta poupança especial, no valor de um salário mínimo,  em nome o aluno e da sua mãe, para quando o aluno completar a oitava serie do ensino fundamental, resgatar esse montante e aplicar na criação de pequenos negócios, gerando uma renda, que possibilite o aluno a seguir seus estudos.

Resgatar Pecúlio

O resgate de qualquer pecúlio ou seguro, se dará pelas regras do órgão que administra e gerencia o programa.

Pensão especial da síndrome da Talidomida

A pensão especial da síndrome da talidomida, é um benefício específico para as pessoas nascidas a partir de março de 1958, data em que se começou a comercializar essa droga no Brasil e as crianças que nasceram de mães que foram medicadas com essa droga, passaram a receber uma pensão mensal, vitalícia e intransferível.

Essa droga deveria ter sido evitada durante a gravidez, pois causava má-formação nos fetos. Em março de 2018, houve uma alteração na lei, com o objetivo de aumentar o valor da pensão que é paga para esses beneficiários.

Você Conhece o Sindicato dos Aposentados?

O sindicato dos aposentados do Brasil – SINDNAPI, é uma entidade que a agrega vários benefícios aos aposentados de todo o Brasil. Para ter maiores informações acesse a pagina https://www.sindicatodosaposentados.org.br/ sobre estes benefícios, que vão desde assessoria jurídica, benefícios como convênios em hotéis e cursos.

Se você pertence ao sindicato dos aposentados Federais ou de outra entidade e quer se associar, entre na página a seguir e veja quais são as regras: https://www.sindicatodosaposentados.org.br/fique-socio.

Entenda facilmente sobre Seguro Defeso

O Seguro Defeso para pescador, é um benefício pago pelo INSS, no valor de um salário mínimo durante o defeso, ou seja, quando ele fica impossibilitado de pescar, em uma determinada época do ano, com o objetivo de preservação das espécies. Este benefício é destinado somente ao pescador artesanal que não tenha outra fonte de renda, ou seja, a pesca é para a sua subsistência e a sobra é vendida no entorno.

Atualmente temos mais de 500 mil pescadores artesanais espalhados pelo Brasil, e desde dezembro do ano passado, esse seguro passou a ser inteiramente automático para os pescadores que estão com o cadastro regular junto ao  Instituto Nacional do Seguro Social INSS.

Para ter acesso ao seguro defeso pescador artesanal, basta acessar o site https://www.inss.gov.br/beneficios/seguro-desemprego-do-pescador-artesanal/ e este site lhe direcionará para o MEU INSS, no endereço eletrônico: https://meu.inss.gov.br/central/#/.

O que é Recurso de Benefício por incapacidade?

Todo cidadão que não concordar com uma decisão proferida pelo INSS, pode entrar com o um pedido de Reconsideração, que é o chamado Recurso.

Este recurso, permite que o cidadão solicite ao INSS reanalise de seu requerimento de benefício por incapacidade. Ele  deve ser solicitado no prazo de até 30 dias após ter ciência do resultado que deseje questionar.

Para se contestar o resultado de um Benefício por Incapacidade Laborativa, o segurado não precisa comparecer a uma unidade do INSS. Você pode fazer este recurso pelo portal, MEU INSS, na aba  apresentar defesa para regularizar benefício,  https://meu.inss.gov.br/central/#/agenda/selecionarServico.

Como transferir conta de Benefício INSS para outro Banco?

Quando você é contemplado com o Benefício da Aposentadoria junto ao INSS, automaticamente este órgão abre uma conta para você em um dos bancos disponíveis no mercado, para que você possa fazer a movimentação dos valores recebidos.

Porém, você não é obrigado a ficar com a instituição financeira escolhida pelo INSS e pode mudar para um outro banco de sua preferência. Para isso, basta dirigir-se a um banco onde você tem conta e pedir que a partir daquela data seus vencimentos sejam depositados nela.

Reativar Benefício Assistencial que foi suspenso

Para você reativar um Benefício Assistencial Suspenso por inclusão no mercado de trabalho tipo o BPC – Benefício de Prestação Continuada, após o encerramento desse vínculo com o mercado de trabalho, você deve solicitar essa reinclusão através do portal MEU INSS no endereço https://meu.inss.gov.br/central/#/.

Ou seja, você era beneficiário do BPC, arrumou um emprego formal e foi desfiliado do benefício. Para você reativar esse benefício, basta acessar  o portal do MEU INSS, e fazer sua solicitação.

Aposentadoria Rural por Idade

Um dos requisitos para a aposentadoria rural por idade é a comprovação do tempo mínimo de contribuição de 180 meses, ou seja, 15 anos, com idade mínimo de 60 anos para o homem e 55 anos para mulher. Com a reforma da previdência, a mulher deve igualar a idade dos homens gradativamente ao longo dos próximos anos, ou seja, será também 60 anos.

O agendamento aposentadoria rural por idade no INSS poderá ser realizado no portal do MEU INSS: https://meu.inss.gov.br/central/#/. Não há a necessidade de ir presencialmente a uma agência do INSS.

Mercado de Trabalho para Aposentados

Uma grande parcela dos aposentados brasileiros, planejam continuar trabalhando por mais 5 ou 10 anos, em seus empregos atuais, depois de se aposentar. Uma boa parte consegue este objetivo, já que pela regra atual da Previdência Social, você pode continuar na ativa.

Para aquela parcela, que se aposentou e não pode continuar no mesmo emprego, o cenário é um pouco mais difícil, em virtude principalmente do número exorbitante de desempregados no Brasil, são mais de 13 milhões de brasileiros a procura de um emprego. Não está fácil para ninguém!

Por isso, o mercado de trabalho para pessoas aposentadas, principalmente no Brasil, é muito restrito e tem poucas oportunidades de emprego. São poucos  aposentados que voltam ao mercado de trabalho e na maioria das vezes em atividades diferentes daquela em ele exerceu a vida toda.

Assim, a recolocação de aposentados no mercado de trabalho atualmente no Brasil, enfrenta grandes desafios, principalmente pela oferta de mão de obra jovem e qualificada e a escassez de postos de trabalho.

Renda extra para Aposentados

Ao se aposentar, teremos muito tempo a nossa disposição. Podemos usar este tempo sobrando, para curtir as pessoas que amamos, viajando, relaxando, indo a cinemas e ouvindo muita música, fazendo atividades físicas que antes não tínhamos tempo, enfim, só não podemos esperdiçar este tempo! Afinal tempo é dinheiro!!!

Portanto, se tempo é dinheiro e teremos tempo de sobra a partir de nossa aposentadoria, que tal procurar fazer uma renda extra depois de se aposentar? O mercado está cheio de opções, é só procurar: Depois de aposentado, você pode, dentre outras coisas, ser ou fazer:

  • Abrir um negócio tipo uma franquia ou um negócio caseiro;
  • Virar um professor particular;
  • Fazer trabalhos na internet como artigos para blogs;
  • Motorista de aplicativos para transporte escolar;
  • Cliente secreto de agencias que operam com o consumidor;
  • Virar um tradutor;
  • Trabalhar com artesanato;
  • Criar um blog;
  • Ser um Palestrante;

Aposentadoria por Invalidez – Confira a Lista de Doenças

Quando o trabalhador segurado ao INSS, é acometido de uma doença que o impede de trabalhar e por conta dessa impossibilidade, não possa mais sustentar sua família, ele pode requerer uma aposentadoria por invalidez.

A aposentadoria por invalidez, é um benefício pago a um trabalhador, que foi reabilitado em outra profissão e mesmo assim, continua inválido para exercer aquela atividade.

As aposentadorias por invalidez, podem ser periciadas a cada 2 anos e você receber alta e voltar a trabalhar. A exceção tem sido para os segurados homens maiores de 60 anos e os segurados femininos maiores de 55 anos com mais de 15 anos aposentados por invalidez.

As principais doenças para aposentadoria por invalidez ou as doenças crônicas para aposentadoria por invalidez, dependendo do grau em que se encontram, seguem abaixo:

  • Tuberculose ativa;
  • Hanseníase;
  • Alienação mental como consequência de uma doença psíquica;
  • Neoplasia maligna ou câncer;
  • Cegueira parcial ou total;
  • Paralisia irreversível e incapacitante;
  • Cardiopatia grave;
  • Mal de Parkinson;
  • Espondiloartrose anquilosante;
  • Nefropatia grave;
  • Síndrome da Imunodeficiência Adquirida — AIDS;
  • Contaminação por radiação com base em conclusão da medicina especializada;
  • Hepatopatia grave;

Fazer atualização de Dados do INSS

O Serviço que permite ao cidadão atualizar dados do INSS pela internet, está na plataforma eletrônica, no endereço:  https://meu.inss.gov.br/central/#/extrato-ir/1737599365/2018.

Neste canal, você pode fazer correções e alterações de nome, data de nascimento, movimentação de atividades, como inclusão e exclusão, para contribuintes individuais, domésticos e segurados especiais.

Ao acessar o portal, procure pela opção Requerimento, depois clique em novo requerimento e marque a opção: ATUALIZAÇÃO DE CADASTRO E ATIVIDADES.

Este atendimento não precisa ser presencial, pode ser realizado a  distância. Portanto, atualizar dados cadastrais no INSS é muito simples e seguro, pois você usará um login e uma senha que que dá acesso ao portal MEU INSS com segurança e privacidade.

Gostou desse artigo?
Caso tenha alguma dúvida, deixe aqui sua pergunta e, fique ligado! Responderemos em nossas próximas publicações.



Assista o Vídeo abaixo: