Skip to content

Isso vai ajudar você a ter Aposentadoria após Falecimento





A aposentadoria após falecimento é um assunto muito comum. Apesar disto, muitas pessoas nem sabem que ela é possível. Se você chegou até aqui possivelmente está interessado neste assunto.

Primeiramente, saiba que a “Aposentadoria após Falecimento” é chamada de Pensão por Morte.

Em virtude de informar você da melhor maneira possível, criamos este artigo exclusivo sobre como receber aposentadoria após falecimento ou receber a Pensão por Morte.




Saiba que isto é possível em caso de pensão para filhos ou de cônjuges que não tem condições de se manter.Entretanto, existe diversas regras no sistema.

Para auxiliar você a saber de tudo isso, elencamos os principais assuntos relacionados,

veja quais serão:

pensão por morte
É fundamental ficar atento a cada Regra e cada informação antes de solicitar a sua pensão por morte

Quais as Regras para Aposentadoria após falecimento do cônjuge?

A Pensão por Morte é um benefício previdenciário que é destinado aos dependentes do segurado da Previdência Social.




Ou seja, os dependentes de uma pessoa que contribui para o INSS têm direito a aposentadoria. Como é o exemplo da aposentadoria após morte do marido, muito comum no Brasil.

As novas regras deste tipo de pensão dizem respeito ao tempo do qual existiu o casamento assim como a idade do cônjuge que ficou.

Além disso, as contribuições do falecido também serão analisadas.

Com as novas regras, para que exista aposentadoria após falecimento de forma integral é necessário cumprir os seguintes requisitos:

  • O falecido precisa ter realizado ao menos 18 (dezoito) contribuições para a Previdência Social;
  • O cônjuge precisa ser casado ao menos há 02 (dois) anos com o falecido;
  • A beneficiária da pensão tenha ao menos 44 anos de idade na data do óbito.


Estas são as regras da pensão vitalícia por morte do cônjuge. A solicitação é o mesmo processo de aposentadoria comum e deve ser acompanhado o seu resultado sempre que possível.

Toda aposentadoria em caso de falecimento se torna pensão para alguém?

Não, nem sempre isto acontece. Quem tem direito a aposentadoria após falecimento são os dependentes do falecido, que não tem condições de se manter.

Portanto, existem consequentemente três casos:

  • O cônjuge assim como o filho não emancipado, de qualquer condição, menor de 21 anos ou inválido
  • Os pais
  • Irmão em caso de não emancipado de qualquer condição menor de 21 anos ou inválido.


Sendo assim, o direito previdenciário assegura aos dependentes o salário de benefício relacionado com falecimento do segurado do INSS nos casos ditados acima.

Como dar baixa na Aposentadoria após Falecimento

Você sabe como fica a aposentadoria em caso de falecimento? É a dúvidas de muitas pessoas e não apenas sua, pode ter certeza.

Por isso, vamos te auxiliar a como proceder neste momento, onde as coisas possam parecer tão confusas.

Basicamente, nem sempre o benefício do INSS acaba cessando o pagamento da aposentadoria em caso de falecimento.

Na grande maioria das vezes isso acontece devido a uma falha de comunicação entre cartório e órgão.

Apesar disto, o saque de aposentadoria após falecimento é considerado como crime de estelionato, portanto não tente fazer isto nunca.

Normalmente não é necessário que seja comunicado ao INSS sobre a aposentadoria após falecimento, porque os órgãos tem acesso a certidão de óbito e fazer o cancelamento automático.

Todavia, quando possam vir a acontecer erros de comunicação, é fundamental que a própria família do falecido vá até a Agência de Previdência Social, informando ao órgão o óbito e solicitando o cancelamento do benefício.

Lembre-se: se houver algum depósito indevido, não se pode mexer na conta do aposentado, certo?

Como receber a Aposentadoria após Falecimento

O processo para solicitar a aposentadoria após falecimento tem uma série de detalhes.

Os familiares precisam estar atentos para que tudo saia sem problemas e nada fora da lei.

Em primeiro lugar, o pedido aposentadoria após falecimento inicia-se com um agendamento de atendimento diretamente com o INSS. Você pode fazer isso via telefone, no número 135 ou até mesmo no Portal Meu INSS pela internet.

Além disso, é importantíssimo que a pessoa que entrar com o processo vá até a agência no dia agendado com toda a documentação em mãos.

Devem ser levados documentos como:

  • Certidão de óbito do falecido;
  • RG e CPF do falecido;
  • Número de Inscrição do Trabalhador — NIT

Estes são os principais e não devem ser jamais esquecidos para solicitar a aposentadoria após falecimento.

Além disso é fundamental a comprovação de dependência financeira independente do caso, seja cônjuge ou filho.

Contudo, informe-se no INSS pois para cada um dos dependentes deve-se apresentar uma documentação específica do caso.

A aposentadoria é recebida conforme era pelo falecido, em caixa bancário. Geralmente a Caixa Econômica ou o Banco do Brasil ficam responsáveis pelo pagamento.

Saque da aposentadoria após falecimento

O saque da aposentadoria após falecimento é feito de maneira simples e clara.

Quando o benefício de pensão por morte tiver um resultado positivo você poderá passar a receber a aposentadoria do seu ente querido.

Desta maneira, o dinheiro será depositado em uma conta, no seu nome e você possuirá cartão e senha para que efetue o saque na data especifica.

Viu como é fácil? Agora você sabe tudo sobre aposentadoria após falecimento e caso isso vir a acontecer na sua família deve seguir as orientações sugeridas neste artigo. Finalmente você pode informar também amigos e familiares,

Compartilhe nas suas redes sociais este artigo.

Assista o vídeo abaixo e saiba ainda mais sobre a aposentadoria após falecimento.

Compartilhar: